26/06/2013
MICROQUIMICA
Microquímica lança fertilizante com ação bioestimulante
Empresa anuncia retomada no setor de hortaliças com lançamento do Vorax

A Microquímica, empresa brasileira que atua na produção e comercialização de fertilizantes, retoma seus investimentos no mercado de hortaliças, flores e frutas com o lançamento do Vorax, fertilizante foliar formulado com alta concentração de aminoácido que promove efeitos bioestimulantes.

O Vorax chega ao mercado após três anos de pesquisas e testes realizados internamente e com órgãos oficiais. O produto promove a brotação, aumento do teor de clorofila e consequentemente fotossíntese das plantas, maior resistência aos estresses e maior aproveitamento do nitrogênio aplicado, devido à fonte de alta eficiência utilizada no produto.

Desta forma o resultado é de economia de recursos, otimização do uso dos fertilizantes nitrogenados e maior produção de raízes, folhas e frutos. A fábrica responsável pela produção do Vorax é a única no Brasil 100% dedicada à fabricação de aminoácidos para uso agrícola. 

Sobre a Microquímica

Fundada em 1976, a Microquímica é uma empresa brasileira, controlada pelo grupo Agroinvest Kayatani S.A., que atua na produção e comercialização de fertilizantes. Sediada em Campinas, interior de São Paulo, a empresa possui duas filiais em Monte Mor (SP) destinadas à fabricação e distribuição de seus produtos.

Com investimentos focados em pesquisa e desenvolvimento, a Microquímica oferece ao mercado produtos como fertilizantes foliares e para tratamento de sementes, inoculantes, adjuvantes e reguladores do crescimento vegetal. A empresa também disponibiliza um sistema exclusivo de interpretação de análise de folhas, o CheckFolha, que fornece um diagnóstico completo sobre a nutrição da planta e recomendações aos agricultores de ações corretivas.

Em busca de um desenvolvimento socioambiental, a Microquímica investe em programas sustentáveis, como o processo de logística reversa, que possibilita a reciclagem de embalagens vazias por meio do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (INPEV), e como o apoio a instituições brasileiras de assistência à criança e ao adolescente, como o Centro Infantil Boldrini e a Fundação Abrinq.

Para mais informações acesse o site www.microquimica.com

ícone Topo