31/07/2014
FRESP
Fresp firma parceria para alavancar turismo rodoviário
Projeto da professora da USP, Dra. Karina Solha, tem apoio da Federação e visa melhorar o cenário do setor no Estado de São Paulo

O turismo rodoviário brasileiro em meados dos anos 1990 foi aos poucos substituído pelo crescimento do transporte aéreo, o que fez com que registrasse uma considerável queda no setor. Com o intuito de mudar esse cenário, a Federação das Empresas de Transporte Rodoviário por Fretamento do Estado de São Paulo (Fresp) firmou parceria com a Professora Dra. Karina Toledo Solha, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP) para o desenvolvimento de um Projeto de Extensão do Programa Aprender com Cultura e Extensão, da Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da USP.

O projeto conta com bolsistas, alunos dos cursos de graduação em Turismo (ECA) e de Lazer e Turismo (EACH) da Universidade, e tem como proposta desenvolver e experimentar novos modelos de turismo rodoviário no Estado de São Paulo.

Para a diretora executiva da Fresp, Regina Rocha, a participação da entidade faz parte de um trabalho que há anos é desenvolvido em parceria com a professora e a Universidade. “Nosso objetivo é despertar o interesse da academia nos estudos relativos ao turismo rodoviário, tema que não vem sendo discutido ou estudado há anos. Se faz necessário também estimular o turismo rodoviário sustentável, ressaltando a importância do setor para os destinos turísticos locais”.

Segundo ela, o projeto visa garantir uma maior aproximação do mundo acadêmico com os empresários do setor de turismo alavancando os incentivos ao transporte turístico por fretamento. O objeto de estudo é a elaboração de um projeto piloto para o desenvolvimento de roteiro rodoviário que valorize o turismo regional, as comunidades visitadas e a articulação dos segmentos que atuam no setor.

A realização do projeto tem início em agosto deste ano e o relatório final deve ser apresentado em julho de 2015. Ele vai orientar os gestores públicos, empresários de transportes turísticos e agentes de viagem na formatação e oferta desses produtos turísticos de qualidade no Estado de São Paulo.

“Para a Fresp, este primeiro projeto é uma afirmação do caminho que estamos querendo seguir. A USP percebeu essa lacuna e os problemas que ela causou - políticas de restrições, destinos não hospitaleiros, entre outros. Podemos citar como um grande avanço as verbas para pesquisas nessa área que estão sendo liberadas”, ressalta Regina.

Sobre a Fresp - A federação é uma entidade sindical de grau superior, constituída com o objetivo de agrupar, representar, coordenar, proteger e estimular o aprimoramento das atividades de transporte de passageiros por fretamento.  Hoje a FRESP é composta por sete sindicatos: SETFRET, SINFRECAR, SINFREPASS, SINFRESAN, SINFRET, SINFREVALLE e TRANSFRETUR espalhados pelo Estado de São Paulo. Os sindicatos juntos congregam mais de 300 empresas de transporte profissional de pessoas por fretamento

ícone Topo